Registo gratuito!

Página 2 de 3 PrimeiroPrimeiro 123 ÚltimoÚltimo
Resultados 11 a 20 de 21

Tópico: Ministério da Saúde falseou tempos de espera nos hospitais

  1. #11

    Registo
    Nov 2006
    Sexo
    Local
    Coimbra
    Idade
    48
    Mensagens
    1.407
    Reputação
    26
    Citar Mensagem Original de Zam Ver Mensagem
    Por uns pagam os outros. Há alguns funcionários nesses serviços públicos de saúde (médicos, enfermeiros, administrativos) que "aconselham" o paciente/cliente a ir para o privado. E depois existem os prazos muitas vezes não cumpridos.
    Onde curiosamente depois os atendem e tratam!!!
    Zam, Hades e Universitario94 gostam disto.
    “Lembrem-se de olhar para cima, para as estrelas e não para baixo, para os pés” Stephen Hawking, 1942-2018

  2. #12
    Avatar de Jogadorpt
    Registo
    Oct 2017
    Sexo
    Mensagens
    222
    Reputação
    4
    Para mim os 2 setores públicos onde não deveria haver problemas nem falta de recursos é a saúde e a educação. Se estas 2 coisas funcionarem bem, o país anda para a frente sem problemas. Também reconheço que são os 2 setores mais difíceis de se gerir. Os lobbies tem muita força. Quanto as greves algumas tem razão de ser outras servem para uns fins de semana prolongados. Para mim a lei da greve devia ser alterada: só deveriam ser convocadas greve de terça a quinta.

  3. #13
    Zam
    Zam está offline
    Avatar de Zam
    Registo
    Aug 2005
    Sexo
    Local
    Onde gosto de estar
    Mensagens
    4.605
    Reputação
    32
    Citar Mensagem Original de H-Kente Ver Mensagem
    Onde curiosamente depois os atendem e tratam!!!
    Bruxo!!!
    Ou não, até um cego vê (e tenho amigos cegos que vêem muito melhor estas situações: estão atentos aos pormenores!)!
    H-Kente gosta disto.
    A bombar desde Agosto de 2005

  4. #14
    Avatar de Hades
    Registo
    Mar 2010
    Sexo
    Mensagens
    17.241
    Reputação
    229
    HOSPITAIS: BASTONÁRIO DUVIDA QUE TEMPOS DE ESPERA REVELADOS SEJAM VERDADEIROS


    O bastonário da Ordem dos Médicos duvida da fiabilidade dos dados publicados sobre os tempos de espera nas urgências e apela ao Ministério da Saúde para divulgar o tempo real de espera, ajudando os cidadãos a tomar decisões.

    Foto não disponível para visitantes, apenas membros. Por favor registe-se ou faça login.

    Miguel Guimarães confirma que a situação nas urgências hospitalares se agravou nos últimos dias, com maior número de doentes a recorrer à generalidade das unidades do país.
    Em declarações à agência Lusa, o bastonário considera que o portal do Serviço Nacional de Saúde (SNS) devia ter uma listagem de todos os centros de saúde abertos e dos seus horários de funcionamento nesta época, bem como informação sobre “o tempo real de espera” nas urgências dos hospitais.

    “O Ministério da Saúde e a Direção-geral da Saúde deviam ter começado há muito tempo uma campanha de habituação relativamente ao recurso aos cuidados de saúde primários. Não o tendo feito, esta informação era importante para as pessoas tomarem decisões”, comentou.


    Miguel Guimarães refere que “o tempo [de espera] que está a ser divulgado não é muitas vezes coincidente com o que está a acontecer”.
    “Não sei se o sistema não é devidamente atualizado ou se existe deficiência na transmissão dos dados. Mas tenho dúvidas sobre a fiabilidade dos dados. Tenho informações concretas de pessoas que estão nas urgências que contrariam os dados do portal do SNS”, contou.
    Para o bastonário, o importante não é tanto perceber a razão desta falha, mas transmitir à população os dados corretos da espera nas urgências, para poder ajudar o cidadão a tomar decisões.


    A par disso, o representante dos médicos afirma que seria útil ter compilados na internet os centros de saúde com os respetivos horários alargados, bem como difundir essa informação na imprensa.
    O bastonário julga mesmo que esta divulgação pode ser mais eficaz e útil do que insistir para que os utentes liguem antecipadamente para o centro de contacto Saúde 24, serviço que considera “nem sempre ter a eficácia que seria desejada”.

    Miguel Guimarães estima que nos próximos dias a situação do acesso às urgências vá agravar-se e recorda que o aumento de doentes idosos traz maior pressão aos serviços, nomeadamente porque cresce o número de pessoas que precisa de internamento e, logo, aumenta a necessidade de camas.

    In: Hospitais: Bastonário duvida que tempos de espera revelados sejam verdadeiros | SAPO Lifestyle
    Zam gosta disto.


    “To live is to die, to die is to live. Pure is unpure, unpure is pure.” by Kikyo



  5. #15

    Registo
    Nov 2006
    Sexo
    Local
    Coimbra
    Idade
    48
    Mensagens
    1.407
    Reputação
    26
    Mais um que calado diz poemas...enfim, longe vãos os tempos em que um bastonário se preocupava realmente com os doentes...não como agora que os usam para atingir os seus objectivos!!!
    Zam, Hades e Jogadorpt gostam disto.
    “Lembrem-se de olhar para cima, para as estrelas e não para baixo, para os pés” Stephen Hawking, 1942-2018

  6. #16
    Zam
    Zam está offline
    Avatar de Zam
    Registo
    Aug 2005
    Sexo
    Local
    Onde gosto de estar
    Mensagens
    4.605
    Reputação
    32
    A Linha Saúde 24 tem tratado, ainda hoje, mais vezes bem que mal a minha família.
    Mas em relação às listagens das unidades de saúde não me esqueço quando me mandam ir com a bebé para uma urgência pediátrica... que estava fechada!
    De resto, funciona bem! E enquanto houver humanos, há erros!
    A bombar desde Agosto de 2005

  7. #17
    Avatar de Hades
    Registo
    Mar 2010
    Sexo
    Mensagens
    17.241
    Reputação
    229
    Uma em cada cinco cirurgias é feita fora do prazo obrigatório


    Ministério da Saúde garante que já tem um Plano em Acção para reduzir os tempos de espera nas especialidades consideradas críticas.


    Foto não disponível para visitantes, apenas membros. Por favor registe-se ou faça login.

    Um quinto das cirurgias agendadas no Serviço Nacional de Saúde (SNS) estão a ser feitas depois do prazo máximo previsto por lei, avança o Jornal de Notícias na sua edição de hoje.

    De acordo com o jornal, no final de Janeiro deste ano estavam inscritos para cirurgia no SNS mais de 240 mil utentes. E destes, perto de 43 mil já tinham ultrapassado o chamado tempo máximo de resposta garantido (TMRG), que está fixado em 180 dias.

    O Ministério da Saúde garantiu ao JN que já tem um Plano em Acção para reduzir os tempos de espera em sete especialidades consideradas críticas: oftalmologia, ortopedia, cirurgia geral, otorrinolaringologia, urologia, cirurgia plástica e reconstrutiva, e ginecologia. Tratam-se das áreas em que há mais utentes à espera.


    Segundo disse o Ministério da Saúde ao JN, existe um plano que “pretende que os hospitais tomem medidas que permitam resolver todas as situações em que o tempo médio de espera seja superior a um ano até ao final de 2019”.
    De acordo com o ministério liderado por Marta Temido, todos os meses, “cada entidade do SNS terá de monitorizar e assegurar o cumprimento dos objectivos assumidos”.

    In: https://jornaleconomico.sapo.pt/noti...gatorio-433530


    “To live is to die, to die is to live. Pure is unpure, unpure is pure.” by Kikyo



  8. #18

    Registo
    Jan 2019
    Sexo
    Mensagens
    40
    Reputação
    0
    É no País q vivemos, quando os Tugas ganharem coragem pode ser q muita coisa mude.

  9. #19

    Registo
    Dec 2013
    Sexo
    Mensagens
    861
    Reputação
    8
    A culpa é do Passos

  10. #20

    Registo
    Nov 2006
    Sexo
    Local
    Coimbra
    Idade
    48
    Mensagens
    1.407
    Reputação
    26
    Citar Mensagem Original de Predictor Ver Mensagem
    A culpa é do Passos
    Por acaso não. A culpa é, principalmente dos utentes...a forma como o o sistema está desenhado agrava o resultado!
    “Lembrem-se de olhar para cima, para as estrelas e não para baixo, para os pés” Stephen Hawking, 1942-2018

Bookmarks

Regras

  • Você não Colocar novas mensagens
  • Não pode colocar respostas
  • Não pode colocar anexos
  • Não pode editar suas msgs
  •